Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 28 DE JUNHO DE 2017
24 de ABRIL de 2017 | Fonte: Correio do Estado

Mato Grosso do Sul produz 50,2 milhões de toneladas de cana

Safra 2016/2017 teve incremento de 3,3% na produção e 3,7% na área plantada
Previsão para próxima safra de cana é de queda na produtividade, que deve ficar em 49,8 milhão de t (Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado)

Mato Grosso do Sul fechou a safra 2016/2017 de cana-de -açúcar com uma produção de 50,292 milhões de toneladas, volume 3,3% superior ao do ciclo anterior, e incremento de 3,7% na área plantada, de 596,8 mil para 619 mil hectares.

 

Os números, divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontam ainda que os ganhos em produção e área cultivada no Estado, favorecidas principalmente pela estabilidade do clima na maioria das regiões produtoras, foram registrados mesmo sem ocorrer avanço na produtividade.

 

A média teve ligeiro recuo (0,4%), de 81,5 para 81,2 toneladas por hectare. Em termos de participação nacional, o Estado encerrou a última safra na quarta posição como maior produtor de cana nacional, atrás respectivamente de São Paulo (56,3%), Goiás (10,3%) e Minas Gerais (9,7%), mas conseguiu avançar em relação à safra anterior, aumentando a participação de 7,3% para 7,7%.

 

Já para a próxima safra, segundo primeira estimativa apresentada pela Conab, a produção sul-mato-grossense de cana deverá ter queda de 0,9% e ficar em 49,829 milhões de toneladas.

 

Há uma perspectiva de aumento da área plantada em 4% no comparativo com a safra anterior, passando para 643,6 mil hectares.

 

Segundo a Conab, esse incremento deve acontecer “basicamente nas áreas próprias das unidades de produção, seja por expansão de áreas ou por renovação das lavouras, ocorrendo uma diminuição de área de fornecedores, tendo em vista a dificuldade da não renovação de contratos de arrendamento por parte das unidades”.



Untitled Document
Últimas Notícias
Ladrões furtam R$ 1 mil em 'kit churrasco'
Homem capota carro com 500kg de drogas
Em 5 anos, cresce a participação de idosos no mercado formal de trabalho
Untitled Document