Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
19 de JANEIRO de 2022 | Fonte: Midiamax

Homem que matou a mulher com golpes de machado continuará preso

O assassino passou por audiência de custódia e justiça determinou a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.
Foto: Divulgação

Foi decretada a prisão preventiva do homem de 49 anos, acusado do feminicídio de Mariana de Lima Costa, 29 anos. O crime aconteceu em Anastácio, cidade localizada na região do Pantanal, no fim de semana e o autor se entregou à polícia nesta segunda-feira, dia 17 de janeiro.

 

O assassino passou por audiência de custódia na tarde desta terça-feira (18/01), onde foi determinada a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, conforme informou o delegado Gabriel Salles. Assim, ele deve ser transferido para um presídio. Acompanhado do advogado, ele se apresentou e também estava com a filha, que tem 4 anos, e ficou aos cuidados da avó paterna.

 

O criminoso confessou que usou um machado para assassinar a esposa, cuja arma foi encontrada ao lado da casa, onde o crime foi cometido. Segundo o site Midiamax, a morte de Mariana aconteceu no último sábado (15) e Jonas deixou a residência, abandonando o corpo da vítima no local.

 

Testemunhas sentiram o forte odor e policiais arrombaram a porta da residência. O corpo de Mariana foi encontrado já em decomposição, em cima da cama. Contra o assassino havia dois boletins de ocorrência por maus-tratos contra os filhos de Mariana, de 13 e 15 anos, de outro relacionamento.

 

Os dois adolescentes estão abrigados na rede de proteção de Anastácio. Mariana nunca havia registrado um boletim de ocorrência por violência doméstica contra o marido. Em julho de 2021, um dos adolescentes denunciou à polícia que estava na sala de casa brincando com o cachorro quando o padrasto o enforcou. O irmão mais velho precisou intervir.

 

O assassino ainda teria, com um pedaço de madeira, ameaçado matar os meninos, que fugiram de casa. Para a polícia, o homem disse que não queria os enteados em casa e Mariana relatou que as agressões eram constantes, mas que não queria se separar do marido.



Untitled Document
Últimas Notícias
Cooperativa Recicla Naviraí recolhe mais de 660 toneladas de materiais que iriam para o aterro sanitário
Presidente sanciona MP que torna Auxílio Brasil de R$ 400 permanente
Naviraí adere ao programa Cidade Empreendedora oferecido pelo Sebrae/MS
Untitled Document