Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 01 DE JUNHO DE 2020
14 de ABRIL de 2020 | Fonte: Exame

Wilson Witzel, governador do RJ, diz que contraiu o novo coronavírus

Em vídeo no Twitter, governador disse que vinha se sentindo mal desde sexta-feira, com sintomas de febre, dor de garganta e perda de olfato.
Wilson Witzel: na publicação, ele reforçou para que a população fique em casa (Foto: Adriano Machado/Reuters)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), informou nesta terça-feira (14/04), que testou positivo para o novo coronavírus, a covid-19. Com a confirmação, ele se torna o primeiro governador do Brasil a contrair a doença.

 

Em publicação no Twitter, ele disse que desde a última sexta-feira, 10, não vinha se sentindo bem e pediu para fazer o exame. “Hoje, o resultado veio positivo”, afirmou.

 

No vídeo, Witzel relata que teve febre, dor de garganta e perda de olfato, mas que está se sentindo bem e continuará trabalhando do Palácio das Laranjeiras, sede oficial do governo do estado. “Continuarei trabalhando, mas mantendo as restrições e recomendações médicas”.

 

Ele reforçou, ainda, a orientação para que a população fique em casa “porque a doença não escolhe ninguém e o contágio é rápido”.

 

Nesta segunda-feira, 13, Witzel publicou um novo decreto prorrogando até o dia 30 de abril a quarentena em todo o Rio de Janeiro, onde há 3.410 casos confirmados e 224 óbitos.

 

O texto mantém a proibição da realização de eventos e de qualquer atividade com a presença de público e também o funcionamento de cinemas, teatros e pontos turísticos como o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor.

 

O estado é o segundo mais afetado pela doença, atrás apenas de São Paulo. Tanto Witzel quanto João Doria, governador de São Paulo, têm travado uma batalha pública com o presidente Jair Bolsonaro pela manutenção da quarentena.

 

Autoridades com a Covid-19

Apesar de Witzel ser o primeiro governador a ter teste positivo, a doença já atingiu outros políticos importantes, como o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

 

Outros parlamentares, como o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), também foram contaminados em uma comitiva aos Estados Unidos, onde acompanhavam Bolsonaro. Ao todo, 23 pessoas voltaram da viagem com a infecção.

 

O próprio presidente chegou a realizar três testes para o novo coronavírus, que não foram divulgados. Nas três vezes, ele negou que contraiu a doença.

 

Internacionalmente também já há casos de políticos importantes que tiveram a covid-19. O caso mais notório é o do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que chegou a ser internado na UTI, mas já teve alta e está em recuperação.

 

Outras autoridades do RJ

Além de Witzel, outras autoridades do estado e de municípios do Grande Rio já anunciaram que estão com a Covid-19. Entre elas, estão vários secretários do prefeito Marcelo Crivella, que também foi testado e o resultado deu negativo. Veja abaixo quem contraiu o vírus:

 

Wilson Witzel, governador do RJ;

Roberto Robadey, secretário estadual de Defesa Civil e Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros;

Washington Reis, prefeito de Duque de Caxias;

Waguinho, prefeito de Belford Roxo;

Beatriz Busch, secretária municipal de Saúde;

Adolfo Konder, secretário municipal de Cultura;

Tia Ju, secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos;

Jorge Darze, subsecretário de Saúde, que substituiu Beatriz Busch;

Talma Suane, secretária municipal de Educação.



Untitled Document
Últimas Notícias
Nova frente fria chega ao MS e muda o tempo já a partir de segunda
Mato Grosso do Sul tem 20 óbitos por coronavírus e 1.489 confirmados
Câmara de Dourados suspende atividades após segundo caso de Covid-19
Untitled Document