Untitled Document
DOMINGO, 27 DE SETEMBRO DE 2020
25 de DEZEMBRO de 2019 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Pantanal do Mato Grosso do Sul começa a ser redescoberto pelos brasileiros

A oferta de hotéis hoje é grande, diferenciados no acolhimento aos turistas.
O amanhecer traz cores únicas no céu que divide sua luz com centenas de pássaros, de todas as cores e tamanhos (Foto: Patrícia de Campos)

São duzentos e cinquenta mil quilômetros quadrados de um verdadeiro paraíso ecológico, que tem atraído turistas do mundo inteiro, como o príncipe Harry, dinamarqueses, alemães, franceses, entre outros. É a maior planície alagada do planeta, considerada pela UNESCO como Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera, tendo a maior parte de sua área localizada no Mato Grosso do Sul.

 

Tudo no pantanal encanta. O amanhecer traz cores únicas no céu que divide sua luz com centenas de pássaros, de todas as cores e tamanhos, que fazem revoadas barulhentas, tendo como guias araras vermelhas, azuis ou coloridas, que cruzam o céu pantaneiro. Jacarés se espalham pelas bordas dos rios caudalosos, que cortam as terras, com peixes como o dourado, pintado e as temidas piranhas arco íris e dourada, para aproveitar o calor do sol forte.

 

HOSPEDAGENS

A oferta de hotéis hoje é grande, diferenciados no acolhimento aos turistas, como a Fazenda São Francisco, uma das maiores da região, produtiva, que faz com que o visitante tenha a experiência de viver como um pantaneiro e tem a opção de day use, ou o Jungle Lodge Pantanal, um charmoso hotel de selva que oferece vivências únicas ou ainda o Lontra Pantanal Hotel, à beira do rio Miranda, com todo aparato para receber pescadores.

 

A tradição pantaneira resiste ao tempo, assim como a cultura e a gastronomia que sofre grande influência paraguaia.

 

Vaqueiros paramentados ainda conduzem imensas boiadas dos baixios de áreas alagadas para terras altas, sob o som dos berrantes e acompanhados pelas comitivas. É possível ter um pouco da sensação de ser um deles em cavalgadas oferecidas em quase todas as hospedagens, além de experiências como a pesca de piranha, safári fotográfico, focagem noturna de animais, entre outras.

 

FAUNA

Com um pouco de sorte se avista ao final da tarde uma ou duas onças pintadas, o maior felino da América do Sul, com uma beleza indescritível e que faz o coração disparar de emoção. Capivaras, antas e lontras brincalhonas são avistadas durante os passeios de barco e no final do dia, tuiuiús e garças pintam de branco as árvores paratudo, parente de nossos ypês, que se iluminam com o vermelho do pôr do sol que só o pantanal oferece.

 

Visitar o pantanal é conhecer um Brasil que desconhecemos, é poder se conectar com a natureza pura e aprender com ela que tudo se equilibra naturalmente, desde que tudo se mantenha em seu lugar.

 

Visitar o pantanal é fazer com que se tenha a certeza de que o homem é apenas uma pequena parte de algo muito maior.



Untitled Document
Últimas Notícias
Pedidos de seguro-desemprego caem 9,3% na primeira metade de setembro
Receita Federal abre nesta quarta-feira consulta ao 5º lote do IRPF
Como será o clima durante a primavera em Mato Grosso do Sul
Untitled Document