Untitled Document
SÁBADO, 25 DE JANEIRO DE 2020
25 de NOVEMBRO de 2019 | Fonte: Correio do Estado

Com deficit de 8,1 mil vagas, novo presídio será inaugurado na Capital

Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira tem 603 vagas

Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, com 603 vagas, será inaugurada nesta terça-feira (26), em Campo Grande. A construção da estrutura foi iniciada há cinco anos e investimento total é de mais de R$ 18,9 milhões.

Presídio começou a ser construído em 2014 - Foto: Foto: Valdenir Rezende / Arquivo / Correio do

De acordo com o último mapa prisional da Agência Estadual de Administração Penitenciária, divulgado em outubro, Mato Grosso do Sul tem 17.572 detentos, entre mulheres e homens, nos regimes fechado, semiaberto, aberto, além de outros 1.816 monitorados eletronicamente. Total de vagas é de 9.472, o que indica que há 8.100 internos além da capacidade abrigados nas penitenciárias estaduais.

 

O novo presídio foi projetado, junto com outros dois, com objetivo de amenizar a superlotação das penitenciárias do Estado. As outras duas unidades, também no Complexo da Gameleira, sendo uma masculina e uma feminina, tem 1.010 vagas projetadas e não têm previsão de inauguração.

 

Penitenciária Estadual Masculina de Regime Fechado da Gameleira, que será inaugurada amanhã, conta com área total de 18,1 mil m² e mais de 5,7 mil m² de área construída. São 101 celas coletivas e individuais (isolamento), além de salas de aula, setores administrativos e de assistência psicossocial, ala de saúde, área de visita, entre outros.

 

Do total de investimento, R$ 14,5 milhões são oriundos de recursos federais do Departamento Penitenciário Nacional (Depec) e R$ 4,3 milhões do Estado. Em aparelhamento, invenstimento já realizado soma R$ 938.814,26.

 

Diretor e diretor-adjunto da unidade nomeados são os agentes Flávio Rodrigues Marques e Edmilson Rodrigues Horácio, respectivamente.

 

A unidade será a primeira do sistema penitenciário estadual a ser totalmente operacionalizada pelos servidores de carreira da Agepen, que cuidarão desde a segurança interna à vigilância das muralhas, que atualmente é de responsabilidade da Polícia Militar. O modelo servirá de piloto para que possa ser estendido para os demais presídios do Mato Grosso do Sul.

 

Apesar da inauguração ser nesta terça, ainda será feita a lotação e treinamento dos agentes penitenciários na unidade, para só então ser feita a ativação do presídio. 



Untitled Document
Últimas Notícias
Juiz dá pensão de R$ 100 mil para viúva de Gugu
Caixa leva à leilão 25 imóveis no Estado
Monitoramento eletrônico de tornozeleira do MS é referência nacional
Untitled Document