Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 20 DE MARÇO DE 2019
01 de FEVEREIRO de 2019 | Fonte: Correio do Estado

Janeiro foi o mais quente dos últimos 15 anos em MS

Período também foi atípico com as chuvas que ficaram abaixo da média
Água é elemento essencial diante de forte calorão em MS - Foto: Arquivo/Correio do Estado

O mês de janeiro de 2019 foi o mais quente dos últimos 15 anos em Mato Grosso do Sul. Conforme o Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec/ MS), desde 2004 o Estado não registrava temperaturas tão altas, alcançando até 41,3ºC no interior e  37,9ºC, na Capital.  O período também foi atípico no que diz respeito as chuvas, que ficaram abaixo da média em pelo menos 40 cidades.

 

De acordo com coordenadora técnica do Cemtec, meteorologista Franciane Rodrigues, as temperaturas tingiram níveis máximos em todas as regiões do Estado, registrando até cinco graus acima da média para o mês no Estado, que é 35ºC. “O último ano com comportamento semelhante foi em 2004, segundo nosso banco de dados”.

 

Ainda segundo a meteorologista, a região Sudoeste foi a que registrou as temperaturas mais altas nos últimos 31 dias. Em Porto Murtinho, o líder no Estado em termos de valores extremos, os termômetros alcançaram 41,3ºC.

 

Em Campo Grande, o mês de janeiro também foi o mais quente. A temperatura máxima registrada foi de 37,9 °C, no dia 23.  Além disso, também choveu pouco na Capital, sendo que o acumulado foi de 55,6 milímetros, correspondendo a 22% do esperado para o mês. Em  2018, o volume de chuva passou de 110 milímetros.



Untitled Document
Últimas Notícias
Moro pede ao Congresso que se debruce em pacote anticrime
Reitor anuncia implantação de novo curso na UFMS de Naviraí
ISI Biomassa tem infraestrutura para projetos de geração de energia para indústrias
Untitled Document