Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 27 DE JUNHO DE 2019
15 de JANEIRO de 2019 | Fonte: Dourados Agora

Casos de dengue sobem 27% e passam de 10 mil no Estado

Os casos de dengue aumentaram 27,8 % em Mato Grosso do Sul. Foram 10.083 notificações em 2018 contra 7.274 em 2017, um acréscimo de 2.809 novos registros. Em 2019 a Secretaria de Saúde do Estado já contabilizou 172 novos casos.Destes, 109 registros ocorreram na cidade de Três Lagoas, que tem a maior incidência do Estado (99,4 para cada 100 mil habitantes).

 

Do total de notificações, sete já foram confirmadas. Os pacientes são da cidade de Bela Vista (1), Ribas do Rio Pardo (2), Sonora (1) e Três Lagoas (3).

 

O último boletim de 2018, divulgado no dia 19 de dezembro, mostrou oito cidades com alta incidência de Dengue. São elas: Três Lagoas (2.814,8 para cada 100 mil habitantes), Costa Rica (822,9), Selvíria (529), Coronel Sapucaia (472,4), Chapadão do Sul (428,1), Jardim (393,2), Antônio João (362,8) e Iguatemi (356,5). A taxa do Estado foi considerada de média incidência, com 276 casos a cada 100 mil habitantes. A cidade de Dourados registrou um total de 127 casos com incidência baixa de 61,2 casos a cada 100 mil habitantes.

 

Chikungunya

Os casos confirmados de chikungunya aumentaram 88,7%. Dados de novembro do ano passado mostram que foram 202 casos confirmados em 2018 contra 107 em 2017. O total de notificações pela doença é de 652 esse ano contra 409 casos no ano passado. A primeira semana do mês de novembro também registrou a morte de uma pessoa pela doença na cidade de Campo Grande.

 

A cidade de Dourados é a terceira com a maior incidência por Chikungunya no Estado, com 74,2 casos a cada 100 mil habitantes. Foram 154 notificações por pela doença.O município registrou surto da doença na 11ª semana epidemiológica com dezenas de casos confirmados e foco em bairro específico do município. Mas , de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde foram tomadas providências cabíveis e a situação segue monitorada. O Boletim Epidemiológico trouxe ainda Juti com a maior incidência da doença no Estado com 96,1 a cada 100 mil habitantes, seguida por Ivinhema (83,2).

 

Vacina

Para evitar a doença, além da limpeza e não deixar água acumulada, é possível se vacinar contra a dengue. Segundo Alberto Jorge Félix Costa, médico e diretor técnico responsável da Imunitá Centro de Imunização, a clínica possui doses das vacinas. "A Imunização contra a dengue é muito importante, pois reduz drasticamente os casos graves da doença e também o número de internações", explica.



Untitled Document
Últimas Notícias
IFMS abre especialização em Ciências da Natureza e Matemática
Ramires se apresenta e realiza primeiro treino como jogador do Verdão
NaviraiPrev convoca segurados para atualização de cadastro
Untitled Document