Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2019
22 de NOVEMBRO de 2018 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Reinaldo Azambuja incentiva criação de boi sustentável no Pantanal

A redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) pode chegar a 50% na produção sustentável e a 67% na produção orgânica.
Lideranças do setor produtivo participaram do ato de assinatura do decreto na Famasul (Foto: Chico Ribeiro)

O governador Reinaldo Azambuja assinou nesta quinta-feira (22/11) decreto que regulamenta o programa Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal – que estimula a criação de gado com responsabilidade ambiental num dos biomas mais importantes do mundo. Lançado em fevereiro deste ano, o programa passou por processo de informatização para começar a operar neste mês.

 

Com o Carne Sustentável, o Governo isenta de impostos a pecuária de baixo impacto ambiental no Pantanal. A redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) pode chegar a 50% na produção sustentável e a 67% na produção orgânica.

Governador Reinaldo assina decreto que regulamenta o programa Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal (Foto: Chico Ribeiro)

Atualmente, cerca de 50 produtores estão aptos a participar do novo processo, informou o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck. Segundo ele, a meta é que em 2019 sejam abatidas na região pantaneira de Mato Grosso do Sul aproximadamente 20 mil cabeças de gado com o selo sustentável e orgânico.

 

“O produtor do Pantanal sempre pontuou que para preservar o bioma ele não tinha nenhum ganho adicional. Ele tinha que competir com outras regiões, numa dificuldade maior e preservando mais. Então, isso veio para atender o setor produtivo pantaneiro, que terá incentivos para aumentar sua renda”, explicou Reinaldo Azambuja.

 

Para o presidente da Associação Brasileira de Produtores Orgânicos em MS (ABPO-MS), Leonardo Leite de Barros, o Governo do Estado aprovou uma ação moderna que incentiva a produção responsável. “O Governo nos permite uma forma de preservar o bioma de forma inovadora, não com restrição, mas valorizando quem produz de forma correta”, afirmou.

 

Oficialização

O decreto de regulamentação do programa foi assinado pelo governador Reinaldo Azambuja na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul). Diversas lideranças do setor produtivo participaram do ato. Entre os presentes estavam ainda o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; e o presidente da Famasul, Maurício Saito.



Untitled Document
Últimas Notícias
Arrastão em saída de arraial termina com seis na delegacia
Corpo de jovem é encontrado em milharal
Idoso morre ao cair de escada durante poda de árvore na Capital
Untitled Document