Untitled Document
SÁBADO, 16 DE FEVEREIRO DE 2019
05 de OUTUBRO de 2018 | Fonte: Gazeta Esportiva

Presidente do Cruzeiro dispara contra a arbitragem e Conmebol: “A vagabundagem é impressionante”

Foto: Douglas Magno/AFP

Eliminado da Copa Libertadores, ao empatar por 1 a 1 com o Boca Juniors, na noite desta quinta-feira, no Mineirão – e derrotado no encontro de ida por 2 a 0 – os cruzeirenses reclamam muito da arbitragem. No entendimento de jogadores, comissão técnica e diretoria, o árbitro errou em diversos lances e comprometeu o andamento da partida.

 

Para o Presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, disparou contra a arbitragem, lamentou a falta de coerência nas decisões e disse que agora entende o motivo de liberarem o zagueiro Dedé para o jogo desta quinta após ser expulso no duelo de ida.

 

“Todos temos que ficar indignados, enquanto o futebol brasileiro não fortalecer, vamos ficar na mão. Para quê existe o VAR? Ele segurou o time, sabíamos que ele iria expulsar o Dedé. Quando adoçaram a boca eu até estranhei. A Conmebol proteger time brasileiro. A vagabundagem que existe nesses caras é impressionante. Ou nós nos reunimos ou ficaremos em uma merda dessas. Vocês viram hoje a performance”, gritou.

 

Pires de Sá reforçou que não há seriedade dentro da Conmebol. “Não tem seriedade, não são sérios. Colocaram de propósito. Para quê o Var? Estamos cansados, ou nos fortalecemos no esporte ou seremos prejudicados do jeito que fomos hoje”, finalizou.



Untitled Document
Últimas Notícias
Associação Comercial de Naviraí promove reunião sobre segurança no comércio
Bolsonaro define idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 para homens
CBF divulga datas e horários dos jogos da segunda fase da Copa do Brasil
Untitled Document