Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 22 DE MAIO DE 2019
05 de OUTUBRO de 2018 | Fonte: Gazeta Esportiva

Presidente do Cruzeiro dispara contra a arbitragem e Conmebol: “A vagabundagem é impressionante”

Foto: Douglas Magno/AFP

Eliminado da Copa Libertadores, ao empatar por 1 a 1 com o Boca Juniors, na noite desta quinta-feira, no Mineirão – e derrotado no encontro de ida por 2 a 0 – os cruzeirenses reclamam muito da arbitragem. No entendimento de jogadores, comissão técnica e diretoria, o árbitro errou em diversos lances e comprometeu o andamento da partida.

 

Para o Presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, disparou contra a arbitragem, lamentou a falta de coerência nas decisões e disse que agora entende o motivo de liberarem o zagueiro Dedé para o jogo desta quinta após ser expulso no duelo de ida.

 

“Todos temos que ficar indignados, enquanto o futebol brasileiro não fortalecer, vamos ficar na mão. Para quê existe o VAR? Ele segurou o time, sabíamos que ele iria expulsar o Dedé. Quando adoçaram a boca eu até estranhei. A Conmebol proteger time brasileiro. A vagabundagem que existe nesses caras é impressionante. Ou nós nos reunimos ou ficaremos em uma merda dessas. Vocês viram hoje a performance”, gritou.

 

Pires de Sá reforçou que não há seriedade dentro da Conmebol. “Não tem seriedade, não são sérios. Colocaram de propósito. Para quê o Var? Estamos cansados, ou nos fortalecemos no esporte ou seremos prejudicados do jeito que fomos hoje”, finalizou.



Untitled Document
Últimas Notícias
Integrante do PCC vai à júri por esquartejamento
MPE investiga demora de exames de câncer em hospitais do Estado
Proposta permite ao cidadão fiscalizar obra por código de celular
Untitled Document