Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018
17 de SETEMBRO de 2018 | Fonte: Victor Barone

Mutirão de cirurgias atende população de 34 cidades no Sul do Estado neste mês

Procedimentos são feitos, por meio do Governo do Estado, no Hospital da Regional da Grande Dourados.
Previsão é de que sejam feitas 140 cirurgias eletivas em seis especialidades médicas (Foto: Divulgação)

Pessoas residentes na região Sul de Mato Grosso do Sul, que há anos aguardam na fila do SUS por uma cirurgia, têm a oportunidade neste mês de setembro de dar adeus ao problema de saúde que enfrentam. Por meio do Governo do Estado, procedimentos são feitos no Hospital da Regional  da Grande Dourados. A previsão é que sejam feitas 140 cirurgias eletivas em seis especialidades médicas – Cirurgia Geral, Ortopedia, Ginecologia, Urologia, Vascular e Oftalmologia. Na fila, estão pacientes moradores de 34 municípios da região.

 

O hospital atende somente pacientes direcionados pelo sistema de regulação dos municípios. As cirurgias são agendadas conforme as solicitações encaminhadas pelas centrais de regulação municipais. Após o encaminhamento, o paciente segue para consulta onde são realizados todos os exames necessários e a cirurgia é agendada. Logo depois da cirurgia, o paciente retorna nas primeiras 48 horas e, 30 dias após, volta para o segundo retorno.

 

Com 27 leitos, o Hospital Regional de Cirurgias da Grande Dourados é referência em eletivas no Estado, realizando 880 consultas e 220 procedimentos por mês.

 

Mais ações

Outra estratégia do Governo do Estado para desafogar a fila de espera de pacientes no Sistema Único de Saúde (SUS) é a Caravana da Saúde.  Foram feitas mais de 60 mil cirurgias desde 2015, por meio do maior programa de regionalização da saúde já realizado em Mato Grosso do Sul. Nas primeiras ações, foram realizados também mais de 850 mil procedimentos e 34 mil exames, nas mais variadas especialidades médicas. O investimento nas ações chega aos R$ 75 milhões.



Untitled Document
Últimas Notícias
Semana na ALMS tem sessão solene, plenárias e CCJR
Abstenção em MS elegeria nove vezes o deputado eleito menos votado no Estado
Brasil já registra mais de 34 mil mortes violentas no ano
Untitled Document