Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 19 DE DEZEMBRO DE 2018
01 de AGOSTO de 2018 | Fonte: Correio do Estado

Milho mais caro eleva custos de outros setores no MS

Preço da saca teve alta de 75% no Estado.
Quebra da produção é razão do aumento (Foto: Divulgação)

A quebra de produção brasileira em razão das condições climáticas desfavoráveis continua a inflar a cotação do milho de Mato Grosso do Sul. Ontem, o preço da saca do grão registrou média de R$ 28,50, cerca de 75% a mais que no mesmo período do ano passado, quando a saca estava cotada em apenas R$ 16,25. Os dados são da agência de informações agropecuárias Rural Business.

 

Segundo a analista-chefe de grãos da instituição, Tânia Tozzi, além da estiagem que castigou a safrinha nos últimos meses, outras variáveis também colaboraram para elevar os valores do produto. “A redução da área de verão está sendo um problema grave para o Brasil. A área está cada vez menor em razão do crescimento da soja. Juntando isso aos problemas climáticos e a consequente quebra expressiva de produção, temos como resultado esse descompasso entre oferta e demanda, que faz subir os preços”, explica.

 

E a guerra comercial entre Estados Unidos e China também pode trazer efeitos relevantes para o milho safrinha. “Nós fizemos um levantamento, que descobriu um navio chinês nomeado para buscar milho do Brasil. Isso é algo superimportante. A China não é um grande importador de milho, porque eles já são grandes produtores. Mas, pelo terceiro ano seguido, a China vai produzir menos milho do que consome. O mundo aguarda que o país asiático entre no mercado de importação do milho e, com a briga com os Estados Unidos, o Brasil passa a ser uma ótima opção para os chineses realizarem essas aquisições”, aposta.

 

As exportações de milho sul-mato-grossense já vêm demonstrando um crescimento considerável. Em junho deste ano, o milho totalizou US$ 40,378 milhões em vendas, o que representa avanço de 383,73% em relação ao mesmo período de 2017 (US$ 8,347 milhões). O volume do grão enviado para o exterior praticamente quintuplicou no período comparado, saindo de 50,656 mil toneladas para 244,909 mil toneladas.



Untitled Document
Últimas Notícias
Estado combate crime organizado na fronteira com sistema de controle rodoviário em tempo real
Estudante paraguaia é presa acusada de ajudar na fuga de membros do PCC
Polícia prende suspeito de envolvimento na morte de Marielle
Untitled Document