Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO DE 2018
24 de JULHO de 2018 | Fonte: Globo Esporte

Peres e Gomes têm Zé Ricardo como plano A para o Santos, mas sofrem pressão interna por medalhão

Ex-técnico do Vasco, agora sem clube, já agradava a presidente santista antes da contratação de Jair Ventura, demitido na última segunda
Zé Ricardo está sem clube após pedir demissão do Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Após demitir Jair Ventura na última segunda-feira, o Santos começou a busca por um novo técnico. E já tem um nome preferido: Zé Ricardo, sem clube após deixar o Vasco no início de junho, é o plano A do presidente José Carlos Peres e do executivo de futebol Ricardo Gomes.

 

Zé Ricardo sempre foi bem avaliado por Peres. Ele, inclusive, já agradava ao mandatário em dezembro do ano passado, quando o Peixe buscava um treinador para a temporada e estava à frente de Jair Ventura, mas não quis deixar o clube carioca.

 

Em contrapartida, os dirigentes sofrem com a pressão interna para que um treinador mais experiente, com mais rodagem, o famoso medalhão, seja contratado. Dorival Júnior, Cuca, Levir Culpi e Vanderlei Luxemburgo, por exemplo, estão livres no mercado.

 

Os comentários dos bastidores, porém, não devem interferir nas intenções de Peres e Ricardo Gomes.

 

– Vocês (jornalistas) citaram alguns treinadores competentes. Tem o competente novo e o competente medalhão. É o competente. O cara que vai cumprir todas as exigências e corresponda através de resultados. Leitura tem que ser jogo após jogo. Novo, velho... E aí é competência. Esse é o nosso futebol – disse o executivo.

 

Em entrevista coletiva na última segunda-feira, inclusive, o presidente, quando perguntado sobre possíveis candidatos para assumir o Peixe, deu total confiança para Ricardo Gomes eleger o substituto de Jair. O dirigente afirmou que tinha dois nomes em mente.

 

– Por respeito e responsabilidade e confiança no trabalho do Ricardo Gomes, é o diretor quem responderá. Ele está estudando a situação e pode responder melhor – afirmou Peres.

 

Zé Ricardo começou a trabalhar na elite do futebol brasileiro em maio de 2016, ainda como interino após a saída de Muricy Ramalho. Quase dois meses depois, ele foi efetivado no comando do Rubro-Negro, onde ficou até agosto de 2017. O carioca ficou 432 dias à frente do Rubro-Negro, com 47 triunfos, 25 empates e 17 derrotas, um aproveitamento de 62,2%

 

Após ser desligado do Flamengo, Zé Ricardo assumiu o Vasco em agosto do ano passado. No início de junho deste ano, o técnico pediu demissão. Em São Januário, Zé somou 50 jogos, sendo 22 vitórias, 13 empates e 15 derrotas; 79 pontos em 150 disputados, um aproveitamento de 52,7%.

 

Outro nome que agrada Peres é Abel Braga, que deixou o comando do Fluminense recentemente. Ele se encaixa nos padrões de "medalhão" buscados pelo Santos, mas não tem a intenção de assumir qualquer clube neste momento da carreira.

 

Enquanto não acerta a chegada de um novo comandante, o Santos segue reforçando seu elenco. O meia costarriquenho Bryan Ruiz e o volante uruguaio Carlos Sánchez já foram anunciados. O Peixe vive a expectativa de oficializar a chegada do atacante paraguaio Derlis González.



Untitled Document
Últimas Notícias
PRF recupera em MS carro de luxo roubado no RJ
Onevan de Matos é candidato à reeleição a deputado estadual
Soja tolerante a percevejos será um dos temas do 16º Simpósio da Soja
Untitled Document