Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018
24 de JULHO de 2018 | Fonte: Globo Esporte

Peres e Gomes têm Zé Ricardo como plano A para o Santos, mas sofrem pressão interna por medalhão

Ex-técnico do Vasco, agora sem clube, já agradava a presidente santista antes da contratação de Jair Ventura, demitido na última segunda
Zé Ricardo está sem clube após pedir demissão do Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Após demitir Jair Ventura na última segunda-feira, o Santos começou a busca por um novo técnico. E já tem um nome preferido: Zé Ricardo, sem clube após deixar o Vasco no início de junho, é o plano A do presidente José Carlos Peres e do executivo de futebol Ricardo Gomes.

 

Zé Ricardo sempre foi bem avaliado por Peres. Ele, inclusive, já agradava ao mandatário em dezembro do ano passado, quando o Peixe buscava um treinador para a temporada e estava à frente de Jair Ventura, mas não quis deixar o clube carioca.

 

Em contrapartida, os dirigentes sofrem com a pressão interna para que um treinador mais experiente, com mais rodagem, o famoso medalhão, seja contratado. Dorival Júnior, Cuca, Levir Culpi e Vanderlei Luxemburgo, por exemplo, estão livres no mercado.

 

Os comentários dos bastidores, porém, não devem interferir nas intenções de Peres e Ricardo Gomes.

 

– Vocês (jornalistas) citaram alguns treinadores competentes. Tem o competente novo e o competente medalhão. É o competente. O cara que vai cumprir todas as exigências e corresponda através de resultados. Leitura tem que ser jogo após jogo. Novo, velho... E aí é competência. Esse é o nosso futebol – disse o executivo.

 

Em entrevista coletiva na última segunda-feira, inclusive, o presidente, quando perguntado sobre possíveis candidatos para assumir o Peixe, deu total confiança para Ricardo Gomes eleger o substituto de Jair. O dirigente afirmou que tinha dois nomes em mente.

 

– Por respeito e responsabilidade e confiança no trabalho do Ricardo Gomes, é o diretor quem responderá. Ele está estudando a situação e pode responder melhor – afirmou Peres.

 

Zé Ricardo começou a trabalhar na elite do futebol brasileiro em maio de 2016, ainda como interino após a saída de Muricy Ramalho. Quase dois meses depois, ele foi efetivado no comando do Rubro-Negro, onde ficou até agosto de 2017. O carioca ficou 432 dias à frente do Rubro-Negro, com 47 triunfos, 25 empates e 17 derrotas, um aproveitamento de 62,2%

 

Após ser desligado do Flamengo, Zé Ricardo assumiu o Vasco em agosto do ano passado. No início de junho deste ano, o técnico pediu demissão. Em São Januário, Zé somou 50 jogos, sendo 22 vitórias, 13 empates e 15 derrotas; 79 pontos em 150 disputados, um aproveitamento de 52,7%.

 

Outro nome que agrada Peres é Abel Braga, que deixou o comando do Fluminense recentemente. Ele se encaixa nos padrões de "medalhão" buscados pelo Santos, mas não tem a intenção de assumir qualquer clube neste momento da carreira.

 

Enquanto não acerta a chegada de um novo comandante, o Santos segue reforçando seu elenco. O meia costarriquenho Bryan Ruiz e o volante uruguaio Carlos Sánchez já foram anunciados. O Peixe vive a expectativa de oficializar a chegada do atacante paraguaio Derlis González.



Untitled Document
Últimas Notícias
Sesi destaca melhoria na gestão de SST com eSocial
Chuva desacelera ritmo da moagem de cana na segunda quinzena de setembro
Atacar Poder Judiciário é atacar a democracia, diz presidente do STF
Untitled Document