Untitled Document
DOMINGO, 21 DE OUTUBRO DE 2018
18 de JUNHO de 2018 | Fonte: G1-MS

Quase triplica número de mortes por influenza

As mortes, conforme boletim epidemiológico, foram registradas em oito municípios do estado: Campo Grande, 9; Coxim, 2; Chapadão do Sul, Nioaque, Aquidauana, Naviraí, Costa Rica e Três Lagoas, 1 cada.
Vacinação contra a gripe foi prorrogada até sexta-feira, dia 22 (Foto: Reprodução/TV Morena)

No acumulado de 1º de janeiro a 14 de junho de 2018, Mato Grosso do Sul registrou 17 mortes provocadas pelos vírus influenza. O número é quase o triplo das 6 contabilizadas em todo o ano de 2017. Os dados são do mais recente boletim epidemiológico da secretaria estadual de Saúde (SES).

 

De acordo com a SES, das 17 mortes que ocorreram este ano no estado por estes tipos de vírus, 5 foram provocadas pelo “A H1N1”, 8 pelo “ A H3N2”, 1 pelo Influenza “B” e 3 pelo Influenza “A” não subtipado.

 

As mortes, conforme o boletim, foram registradas em oito municípios do estado: Campo Grande, 9; Coxim, 2; Chapadão do Sul, Nioaque, Aquidauana, Naviraí, Costa Rica e Três Lagoas, 1 cada.

 

O levantamento da secretaria destaca que neste ano já foram confirmados em Mato Grosso do Sul, 94 casos de gripe pelo vírus influenza no estado, sendo 32 pelo “A H1N1”, 43 pelo “A H3N2”, 14 pelo A não subtipado e 5 pelo B. O município com maior número de registros é Campo Grande, com 53.

 

Foram registrados ainda 558 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no estado.

 

Campanha de vacinação

A campanha de vacinação contra os vírus influenza que já havia sido prorrogada até o dia 15 de junho, teve o prazo novamente ampliado e vai até esta sexta-feira (22), no estado.

 

Na sexta-feira passada (15), a secretaria municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau) informou que já havia ultrapassado a meta de imunizar 90% do público-alvo, atingindo o percentual de 93,32% de cobertura.

 

Apesar disso, o órgão confirmou a prorrogação da campanha e apontou que dois grupos recomendados para a vacinação ainda estavam com cobertura abaixo do previsto: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, com 73,06% e gestantes com 61,99%.



Untitled Document
Últimas Notícias
Gasolina sobe pela nona semana seguida e acumula alta de 6,76% em MS
Haddad eleva o tom, critica e desafia Bolsonaro
Furto de cobre motivou tiroteio que terminou com PM morto
Untitled Document