Untitled Document
DOMINGO, 09 DE DEZEMBRO DE 2018
24 de MAIO de 2018 | Fonte: O Globo

Delúbio vai à PF para cumprir pena de 6 anos

O ex-tesoureiro, Delúbio Soares (Foto: O Globo)

Um dia após ter sua prisão determinada pelo juiz Sergio Moro, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares se apresentou à Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo no início da tarde desta quinta-feira para cumprir pena de seis anos de prisão na Lava-Jato.

 

O advogado Pedro Paulo Guerra de Medeiros pediu à Justiça para que Delúbio cumpra a pena em Brasília para ficar mais perto da família. Segundo o defensor, a ideia é que o ex-tesoureiro do PT fique no presídio da Papuda até que a juíza Carolina Lebbos, responsável por acompanhar o cumprimento das penas na Lava-Jato, decida se ele pode ficar lá ou se precisa ser transferido para Curitiba. Delúbio chegou a cumprir pena do mensalão na Papuda, antes de receber o perdão judicial.

 

Delúbio chegou à PF de forma discreta no início da tarde. Seus advogados negociaram com policiais para que a chegada do ex-tesoureiro do PT não causasse tumulto.

 

O mandado de prisão contra Delúbio foi expedido por Moro nesta quarta-feira, logo após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), segunda instância da Lava-Jato, negar o último recurso a que ele tinha direito na corte.

 

Delúbio foi condenado por lavagem de dinheiro no processo que investiga o repasse de R$ 6 millhões do Grupo Schain para o empresário Ronan Maria Pinto. Segundo a denúncia, em 2004, o pecuarista José Carlos Bumlai pegou um empréstimo de R$ 12 milhões no banco do grupo Schain para atender a interesses do PT — o dinheiro seria uma contrapartida a um contrato de R$ 1,6 bilhão da Schain com a Petrobras, de acordo com os investigadores.

 

Enquanto metade do valor foi destinado a pagar dívidas eleitorais do PT em Campinas, outra metade chegou a Ronan por meio de transferências fictícias. Delúbio teria atuado nessas transações para lavar dinheiro, segundo a denúncia do Ministério Público Federal. O empresário teria usado o dinheiro para comprar parte do jornal "Diário do Grande ABC".

 

Também condenado no processo, Ronan pode se apresentar à PF, em Curitiba, até meio-dia de sexta-feira, segundo despacho de Moro.



Untitled Document
Últimas Notícias
Fronteira: mais um é morto a tiros na rua
Bolsonaro passa parte do dia no interior de SP
Indústrias terão de criar 11 mil vagas no Estado em troca de incentivos
Untitled Document