Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 15 DE AGOSTO DE 2018
02 de MAIO de 2018 | Fonte: Gazeta Esportiva

Com rodízio de Aguirre, Cueva perde espaço no time titular do São Paulo

Cueva perdeu espaço no time titular do Tricolor após a chegada de Diego Aguirre (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Com o rodízio implementado pelo técnico Diego Aguirre, o meia Cueva está perdendo espaço no São Paulo. Desde que o uruguaio assumiu o comando da equipe, há quase dois meses, o camisa 10 tem sido titular em jogos teoricamente de menor importância e preterido em confrontos decisivos.

 

Após retornar de uma série de amistosos da seleção peruana, ficando de fora da reta final do Campeonato Paulista, Cueva foi titular apenas nas partidas contra Paraná e Ceará, nas quais Aguirre poupou alguns titulares por desgaste físico.

 

Diante dos paranistas, no Morumbi, Cueva acabou sendo decisivo na vitória por 1 a 0 ao dar a assistência para o gol de Bruno Alves. Em Fortaleza, porém, o peruano teve atuação discreta e não conseguiu ajudar a tirar o zero do placar.

 

Desta forma, portanto, o camisa 10 são-paulino ocupou o banco de reservas nos confrontos mais importantes do time na temporada até então. Caso dos dois embates com o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, e do primeiro encontro com o Rosario Central-ARG, pela Sul-Americana.

 

Nas duas partidas frente ao Furacão, Cueva foi acionado durante o segundo tempo e não conseguiu reverter a desvantagem do Tricolor, que acabou eliminado. Já no empate sem gols na Argentina, ficou o tempo todo no banco de reservas, apesar de ter três assistências no ano, sendo o líder da equipe neste quesito.

 

O mesmo ocorreu no último domingo, contra o Fluminense, no Maracanã. Na ocasião, Aguirre preferiu lançar mão de Tréllez, Marcos Guilherme e Edimar na etapa complementar, mantendo-o entre os suplentes.

 

Pesa a favor da opção de Aguirre o bom momento de Nenê e Valdívia, que têm agradado de forma recorrente, além da chegada de Everton, titular nos dois jogos realizados após ficar à disposição do treinador. Ademais, o esquema com três zagueiros só dá vaga para um meia de ofício na equipe – neste caso, Nenê.

 

“No jogo da semana passada (contra o Ceará), mudamos o time porque tínhamos jogado uma sequência de partidas seguidas. O Everton está chegando, decidimos dar uma chance ao Diego Souza. São muitos jogadores. É normal continuar buscando alternativas e encontrando o time”, explicou Aguirre.

 

A perda de espaço no São Paulo ocorre às vésperas da Copa do Mundo, o que não deve interferir na convocação de Cueva, decisivo na classificação do Peru ao Mundial da Rússia. Com contrato até junho de 2021, pode receber propostas da Europa durante a janela de transferências no meio deste ano e deixar o clube do Morumbi.



Untitled Document
Últimas Notícias
Guincho do Exército tomba durante resgate de blindado; veja vídeo
Estudante de MS vai à Olimpíada Brasileira de Robótica
Bolsonaro é o sétimo a registrar candidatura à Presidência
Untitled Document