Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2018
10 de ABRIL de 2018 | Fonte: Campo Grande News

Reajuste vai custar R$ 9,5 milhões por mês para o governo, diz secretário

São cerca de 75 mil funcionários públicos e uma folha de pagamento de R$ 460 milhões
Secretário de Administração e Dsburocratização, Carlos Alberto Assis (Foto: André Bittar/Arquivo)

O reajuste salarial dos 75 mil servidores de Mato Grosso do Sul vai custar R$ 9,5 milhões por mês, de acordo com o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto Assis. A folha com o valor bruto do funcionalismo é de R$ 460 milhões mensais.

 

O acréscimo de 3,04% foi aprovado na Assembleia Legislativa semana passada em regime de urgência. Os administrativos da Educação não concordaram com este índice e, em assembleia na sexta-feira (dia 6), decidiram entrar em greve a partir de hoje (dia 10).

 

Conforme Assis, o adicional estava dentro do que o Executivo estadual poderia conceder este ano. O acréscimo nos salários valerá já a partir da folha de pagamento de abril (que será paga em maio) e representa a correção da inflação dos últimos 12 meses.

 

Na edição do Diário Oficial do Estado desta segunda, o governo também sancionou o adicional de função dos servidores da carreira Fiscalização e Gestão de Atividades de Trânsito do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

 

Além disso, foi divulgada a concessão temporária de acréscimo no auxílio alimentação dos técnicos administrativos da Uems (Universidade Estadual de MS), no valor de R$ 400. Ainda de acordo com o secretário, são ao menos 6 mil profissionais contemplados com a medida.

 

Abono - O Legislativo estadual também aprovou, semana passada, uma emenda que prevê a incorporação do abono salarial de R$ 200 nos salários dos funcionários a partir de março de 2019.

 

A incorporação do abono foi tentada ainda para este ano no projeto que aprovou o reajuste salarial de 3,04%, mas havia passado. Depois de negociações entre governo e servidores, foi enviada nova proposta, prevendo a mudança no ano que vem. Com o abono incorporado, o funcionalismo tem outros ganhos, pois as vantagens passam a ser calculadas sobre um valor base maior.

 

A pressa para aprovar os projetos foi por causa dos prazos legais estabelecidos para anos eleitorais. Reajuste e benefícios a servidores só podem ser concedidos 180 dias – seis meses – antes da eleição.



Untitled Document
Últimas Notícias
Professora Ivonete de Naviraí já está em São Paulo para cerimônia do Prêmio Educador Nota Dez 2018
Osorio chama cinco do futebol brasileiro para período de treinos no Paraguai
Prefeitura de Naviraí fará audiência pública para apresentação de relatório fiscal
Untitled Document