Untitled Document
SÁBADO, 18 DE AGOSTO DE 2018
12 de MARÇO de 2018 | Fonte: Da redação

Atleta de MS conquista etapa do Sul-americano

As duplas brasileiras deram show dentro de casa e dominaram o pódio da 5ª etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018, em Santa Cruz Cabrália, na Bahia. Foram cinco medalhas para o país ontem (11): ouro com Vitor Felipe/Guto (PB/RJ) e Victoria/Tainá (MS/SE), prata com Juliana/Andressa (CE/PB) e bronzes com Josi/Lili (SC/ES) e Ricardo/Oscar (BA/RJ).

 

A próxima etapa ocorre em Montevidéu, no Uruguai, de 16 a 18 deste mês. Os resultados deste domingo mantêm o Brasil líder isolado do ranking geral feminino, com mil pontos, seguido pelo Paraguai, com 720.

 

Já no naipe masculino o país diminui a diferença para a Argentina, que agora lidera com 880, contra 860 do Brasil, somando todas as etapas.

 

A final masculina foi vencida por Vitor Felipe e Guto por 2 sets a 0 (21/17, 21/18) sobre os argentinos Azaad e Capogrosso, que vinham sendo uma ‘pedra no sapato’ dos times brasileiros. O defensor carioca comemorou a primeira conquista da dupla, formada em agosto do ano passado, e destacou o bom nível técnico do torneio.

 

“É o primeiro ouro da nossa equipe, espero que seja o primeiro de muitos. Estamos muito felizes, trabalhando muito forte para colher bons resultados. Importante para nosso crescimento, um passo importante. Foi uma final duríssima, a dupla argentina evoluiu muito, está atuando muito bem e conseguindo ótimos resultados. Tivemos tranquilidade para virar o placar nos dois sets no momento de definição”, analisou Guto.

 

A disputa de bronze do masculino não foi realizada, já que Fernandão se lesionou na semifinal contra os argentinos, horas antes, ficando sem condições de entrar em quadra. Assim, Ricardo e Oscar, juntos provisoriamente para esta etapa, levaram a vitória por 2 sets a 0 (21/0, 21/0), ficando com um lugar no pódio na casa do baiano campeão olímpico.

 

Feminino

 

A disputa do feminino teve festa completa do Brasil, que avançou com duas duplas à decisão. Melhor para as jovens Victoria e Tainá (MS/SE), que superaram a medalhista olímpica Juliana e sua parceira Andressa (CE/PB) por 2 sets a 0 (21/15, 21/19).

 

A sul-mato-grossense e a sergipana já haviam conquistado a etapa de Rosário, na Argentina, além de uma prata em Nova Viçosa, na abertura do circuito, também na Bahia. Agora voltam a subir ao lugar mais alto do pódio. Victoria analisou a final e a evolução o time.

 

“Sabíamos que seria uma final muito difícil, Juliana e Andressa estão evoluindo, jogando muito bem. Mas entramos muito concentradas em não darmos pontos de graça, errar o mínimo possível por esse ouro. Jogamos bem, tivemos uma virada de bola muito constante. Nossa dupla está trabalhando muito, após cada etapa, voltamos e buscamos corrigir o que não fizemos corretamente. Está funcionando, estamos trabalhando duro e os resultados estão aparecendo, felizmente”, destacou Victoria.

 

A disputa do bronze completou ainda mais a festa brasileira, com triunfo de Josi e Lili sobre as colombianas Diana e Yuli por 2 sets a 1 (22/20, 19/21, 15/5), tornando o pódio todo verde e amarelo pela segunda vez na temporada, repetindo o que havia ocorrido em Nova Viçosa.

 

Ao todo são seis etapas do Circuito Sul-Americano para os dois naipes, e dois torneios ‘Finals’ contando apenas com um naipe cada. O calendário completo pode ser acessado no site oficial da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), em http://voleysur.org/v2/calendario/calendario.asp.

 

O ranking geral do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada parada, mesmo que um país tenha mais de uma dupla no pódio. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte.



Untitled Document
Últimas Notícias
Cocamar inaugura loja em Naviraí em outubro
Funasa libera 1ª parcela para implantação de água potável no Assentamento Juncal
Azambuja pede que Justiça responsabilize outros gestores por atraso no Aquário
Untitled Document