Untitled Document
SÁBADO, 20 DE OUTUBRO DE 2018
07 de MARÇO de 2018 | Fonte: Semagro

Alerta: medicamento contra câncer tem 11 lotes falsificados

Embalagem falsificada é a com 28 capsulas de 50 miligramas e órgão determina que sejam apreendidos e inutilizados os lotes falsificados

A Anvisa alerta que pelo menos 11 lotes do medicamento para tratamento de câncer Sutent foram falsificados. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União no início desta semana e notifica que a embalagem falsificada é a com 28 capsulas de 50 miligramas.

Caixa de medicamento que teve lotes falsificados (Foto: Divulgação/ Pfizer)
Caixa de medicamento que teve lotes falsificados (Foto: Divulgação/ Pfizer)

Conforme a Coordenadoria Estadual de Vigilância  Sanitária, os lotes falsificados são 045AA, 189EE, 190EE, 191EE, 746EE, 747EE, 748EE, 749EE, 985EE, 986EE e 987EE.

 

A denúncia sobre a fraude foi levada à Anvisa pelo fabricante do produto, o Laboratório qLtda. Segundo a resolução, a Anvisa determina que sejam apreendidos e inutilizados os lotes falsificados.

 

O Sutent® (malato de sunitinibe) é indicado para o tratamento de um tipo de câncer gastrintestinal, o tumor estromal gastrintestinal, para câncer metastático de células renais avançado e no tratamento de tumores neuroendócrinos pancreáticos não ressecáveis.

 

O medicamento oncológico Sutent® (malato de sunitinibe) é comercializado em diferentes dosagens, cápsulas de 12,5 mg, 25 mg ou 50 mg, em embalagens com 28 cápsulas. A fraude detectada pela indústria que detém o registro, a Pfizer, foi produzida contra a apresentação de 50 mg.

 

Os serviços que tiveram algum dos lotes em estoque e que eventualmente dispensaram o medicamento dos lotes envolvido devem comunicar imediatamente o paciente e médico responsável e solicitar a devolução do produto.

 

Já quem tiver em sua posse algum dos lotes envolvidos, devem comunicar à vigilância estadual para a adoção de providências de recolhimento, apreensão e inutilização do produto.



Untitled Document
Últimas Notícias
Gasolina sobe pela nona semana seguida e acumula alta de 6,76% em MS
Haddad eleva o tom, critica e desafia Bolsonaro
Furto de cobre motivou tiroteio que terminou com PM morto
Untitled Document