Untitled Document
DOMINGO, 18 DE FEVEREIRO DE 2018
24 de JANEIRO de 2018 | Fonte: Globo Esporte

Sergio Ramos, Marcelo e Modric jantam com CR7 para convencê-lo a seguir no Real

Principais jornais esportivos de Madri relatam encontro promovido por Florentino Pérez para motivar Cristiano Ronaldo a seguir no clube

As principais jornais esportivos de Madri revelam que o Real Madrid promoveu um encontro na última terça para tentar ajudar na permanência de Cristiano Ronaldo. Segundo o "Marca" e o "AS", os capitães da equipe, Sergio Ramos, Marcelo e Modric - e suas respectivas esposas -, jantaram com o craque português na casa do astro e, entre os temas, o grupo planejava mostrar a importância de CR7 para o grupo e motivá-lo.

 

O jantar, que ainda teve a presença da mãe de Cristiano, Doleres Aveiro, teria sido promovido pelo presidente do Real, Florentino Pérez. Ele teria escolhido Sergio Ramos para ser o intermediário e entende que a chegada de reforços pode ajudar na permanência do craque português. Por isso, teria prometido que vai se empenhar para tornar a equipe mais forte.

 

Nas últimas semanas, a imprensa local vem noticiando que a situação de Cristiano Ronaldo no Real Madrid é delicada e, após nove temporadas no time merengue, o português tem chances reais de deixar o clube. Segundo o jornal "El Mundo" publicou neste mês, o jogador, cujo vínculo com os merengues vai até 2021, quer vencimentos iguais aos de Messi, no Barcelona. Cristiano receberia € 21 milhões (R$ 81 milhões) fixos por ano, enquanto o argentino tem salário que ultrapassa os € 40 milhões (R$ 155 milhões) anuais.

 

Mas o jornal português "Record" apareceu com outra versão e informou nesta semana que o desgaste não tem relação com salário ou pedido milionário para renovação de contrato, como vêm insistindo veículos de imprensa ao redor do mundo nas últimas semanas. O diário conta que o craque está profundamente incomodado com a imagem de mercenário que lhe foi empregada.

 

- Não é pelo dinheiro. O problema não é a renovação - teria dito o jogador a pessoas mais próximas.

 

Um dos motivos da mágoa de Cristiano Ronaldo com o Real, ainda segundo o jornal português, foi o investimento considerado pequeno na montagem do elenco para a atual temporada. O clube merengue vendeu na última janela de transferências jogadores como Pepe (para o Besiktas), Morata (para o Chelsea) e James Rodríguez (para o Bayern de Munique).

 

A postura do Real Madrid diante do julgamento por ser expulso e empurrar o árbitro no clássico contra o Barcelona no início da temporada também pesa. Cristiano Ronaldo teria se sentido abandonado pelo clube. "O recurso foi uma formalidade, a defesa pública foi quase inexistente", escreve o "Record". CR7 pegou um gancho de cinco jogos na ocasião.



Untitled Document
Últimas Notícias
Associação Comercial de Naviraí completa 40 anos neste sábado
Preso em MS com quase 420 kg de cocaína é do RJ
Carretas apreendidas em MS levavam R$ 12 milhões em cigarros contrabandeados
Untitled Document