Untitled Document
SÁBADO, 20 DE OUTUBRO DE 2018
14 de JANEIRO de 2018 | Fonte: Folha de S. Paulo

Lula atacará falta de competência de Sérgio Moro para tocar caso

Julgamento está marcado para dia 24 deste mês, em Porto Alegre-RS.

Prestes a se apresentar noTribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4),  no dia 24 deste mês, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem dedicado os últimos dias para definir uma linha de defesa em seu julgamento no caso tríplex. 

 

Segundo a coluna Painel da Folha de São Paulo a argumentação será pautada na falta de competência do juiz Sérgio Moro para investigar o objeto da ação. 

 

Candidatura de Lula a presidência deve ser anunciada após o julgamento (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

A sustentação é que Moro ao admitir a suposta reforma do tríplex feita pelo petista não configura vínculo documental com a Petrobrás, assim o magistrado perde o poder de denunciar o caso.

 

A alegação é amparada por uma fala do juiz em julho de 2017 ao ser questionado sobre a condenação de Lula por corrupção passiva e lavagem de dinheiro nesse processo.

 

CANDIDATURA

O vice-presidente nacional do PT e ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que o partido vai reafirmar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à presidência nas eleições de 2018, independente de qual for o resultado do julgamento. 

 

Desde ontem (13) o PT iniciou uma série de mobilizações planejadas para manifestar apoio a Lula. Na agenda, estão atos de artistas e intelectuais com Lula no Rio de Janeiro, na próxima terça-feira (16), e em São Paulo, na quinta-feira (18).

 

O PT está organizando ainda um encontro de militantes nos dias 23 e 24 de janeiro em Porto Alegre, onde será feita uma vigília. O comando nacional do partido criou um site para receber doações no intuito de custear a mobilização. 

 

 O partido prevê ainda receber Lula durante a noite em São Paulo, num ato com movimentos sociais e entidades sindicais previsto para ocorrer na Avenida Paulista.



Untitled Document
Últimas Notícias
Gasolina sobe pela nona semana seguida e acumula alta de 6,76% em MS
Haddad eleva o tom, critica e desafia Bolsonaro
Furto de cobre motivou tiroteio que terminou com PM morto
Untitled Document