Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2018
09 de NOVEMBRO de 2017 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Milho hidropônico é alternativa para driblar problemas da alimentação animal na estiagem

Técnica da hidroponia é bastante disseminada dentro do cultivo de hortaliças e algumas flores e frutas.
O milho hidropônico é altamente palatável e atende às necessidades de manutenção do gado leiteiro e de corte (Foto: Agraer)

Atender as necessidades alimentares dos animais, garantir a produção de leite abundante sem encarecer os custos de produção e o comprometimento da renda da família agrícola estão entre os principais desafios da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) no que tange a produtividade leiteira dentro da agricultura familiar do Estado.

 

Uma solução economicamente viável para disseminar entre os agricultores pela Agraer é o cultivo de milho hidropônico, já que o resultado é rápido e o fornecimento de volumoso de qualidade, com alto valor energético e proteico para alimentação animal é algo garantido.

 

No assentamento Santa Mônica, em Terenos, o sítio do agricultor familiar Álvaro de Souza é um que adotou a medida com o apoio da Agraer e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). “A decisão de adotar o milho hidropônico foi válida para enfrentar a estiagem porque o custo benefício compensa. É um jeito de evitar que meus animais sofram com a pouca oferta de alimentos e, também, com a diminuição na produção de leite”, afirmou o agricultor.

 

“Considerando o alongamento do período de estiagem, o término das reservas de alimentos, carpineira e silagem, existentes nas propriedades, o milho hidropônico é uma alternativa de suplementação volumosa de baixo custo e fácil obtenção para a agricultura familiar”, justificou o zootecnista da Agraer, José Carlos Gasperoni.

 

O sítio do agricultor Álvaro é o primeiro da parceria Agraer e Senar no que implica assistência técnica e gerencial dos agricultores familiares do Estado. “Seja nessa unidade demonstrativa montada dentro da propriedade, no assentamento Santa Mônica, seja em outro local, o fato é que a forragem hidropônica de milho tem um ciclo de produção vegetativa de aproximadamente 14 dias do plantio até a colheita, podendo ser fornecida fresca aos animais até 28 dias, sem comprometer a qualidade nutricional”, explicou o zooctenista do Senar, Nivaldo Passos, um dos palestrantes no Dia de Campo, na propriedade.

 

Após os 14 dias, o milho hidropônico já pode ser colhido, enrolado como se fosse um tapete, processado na forrageira, para homogeneizar, e, em seguida, misturar a outros produtos, como o farelo de trigo ou soja, por exemplo, ficando, assim, pronto para ser fornecido aos animais.

 

Em 1m² é possível produzir de 25 a 30kg de forragem. O dimensionamento da área de plantio é feito com base na quantidade de animais a serem alimentados e a quantidade de dias de fornecimento do produto no cocho do rebanho. “Com o alongamento do período de estiagem e a concentração da parição das matrizes bovinas neste período faz-se necessário o aporte de alimentos de melhor qualidade digestiva e nutricional para esta época”, disse a engenheira agrônoma da Agraer, Maria Cleonice dos Santos.

 

O milho hidropônico é altamente palatável e atende às necessidades de manutenção do gado leiteiro e de corte, assim como também pode ser utilizado na complementação alimentar de outros animais, tais como: aves, equinos, suínos, peixes, ovinos e caprinos.

 

Hidropomia

A técnica da hidroponia é bastante disseminada dentro do cultivo de hortaliças e algumas flores e frutas. Contudo, nas demandas agrícolas a hidroponia também pode ser muito útil. É o caso do cultivo hidropônico de plantas ou grãos que possam ser usadas na suplementação alimentar do gado leiteiro e de corte.



Untitled Document
Últimas Notícias
Professora Ivonete de Naviraí já está em São Paulo para cerimônia do Prêmio Educador Nota Dez 2018
Osorio chama cinco do futebol brasileiro para período de treinos no Paraguai
Prefeitura de Naviraí fará audiência pública para apresentação de relatório fiscal
Untitled Document