Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 24 DE NOVEMBRO DE 2017
01 de NOVEMBRO de 2017 | Fonte: Globo Esporte

Volta de lesionados e fase de Borja acirram disputa no Palmeiras

Time pode ter força máxima e mudanças para enfrentar o Corinthians
Willian e Guerra, recuperados de lesões, voltaram a aparecer em campo na terça-feira (Foto: Ag. Palmeiras/ Divulgação)

Se o jogo é decisivo, nada melhor do que poder contar com força máxima do seu elenco. É com essa expectativa que o Palmeiras começa, nesta quarta-feira, a ser definido para enfrentar o Corinthians no próximo domingo, em Itaquera, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na reapresentação do elenco após o empate com o Cruzeiro, Alberto Valentim acompanhou uma atividade com apenas reservas em campo. Mas as aparições de Yerry Mina, Willian, Guerra e Michel Bastos na terça-feira deram ao treinador a oportunidade de ter todos os atletas à disposição.

 

Depois de cumprir suspensão automática, Bruno Henrique deve retornar. Antes de ser baixa por causa dos três cartões amarelos, o jogador vinha em momento individual de destaque e formando boa dupla com Tchê Tchê – ele deu lugar a Jean contra o time mineiro.

Além do trio, Valentim conta também com Felipe Melo, em boa fase nos treinamentos, e com Thiago Santos e Arouca para o setor.

 

Na defesa, depois de pedir para ficar fora do banco de reservas contra o Cruzeiro, Mina tem a possibilidade de voltar ao time. Ele está fora desde o dia 9 de agosto, quando sofreu uma fratura no pé esquerdo durante o jogo contra o Barcelona de Guayaquil, pela Libertadores.

 

O colombiano, que foi relacionado para o jogo contra o Grêmio e já participou de jogo-treino na Academia, pode ser opção para a vaga de Juninho – o defensor até vinha em um bom momento individual, mas falhou duas vezes na última partida. Substituído com cãibras na segunda-feira, Edu Dracena não preocupa.

 

O sistema ofensivo é o mais concorrido atualmente. Com Valentim, o time palmeirense cresceu de produção com o quarteto formado por Moisés, Keno, Dudu e Willian (depois, Borja).

Na ausência de Willian, que sofreu um edema na coxa na partida contra a Ponte, o colombiano ganhou sequência e virou protagonista – foram três gols do camisa 9 nos últimos quatro jogos. O possível retorno do antigo titular vai acirrar a disputa.

 

Se Willian for liberado para o clássico, ele tem boa chance de ser aproveitado. Com 17 gols na temporada, o atacante é o artilheiro do Palmeiras em 2017. Guerra é outro que vem fazendo transição física e ainda depende de evolução.

 

O Verdão é o vice-líder do Campeonato Brasileiro com 54 pontos, cinco atrás do Corinthians. Faltam sete rodadas para o término do torneio.



Untitled Document
Últimas Notícias
Fiems disponibiliza treinamento sobre gestão de SST na era do e-Social para as indústrias
Maioria do STF vota pela restrição ao foro privilegiado para parlamentares
Novo texto da reforma mantém idade mínima de 65 para homens e 62 para mulheres
Untitled Document