Untitled Document
DOMINGO, 17 DE DEZEMBRO DE 2017
16 de SETEMBRO de 2017 | Fonte: Folhapress

Indígenas deixam ocupação no pico do Jaraguá após acordo com governo

O grupo de indígenas que ocupava a sede do pico do Jaraguá deixou o local na noite de ontem (15/09).

Os índios protestavam contra uma decisão do Ministério da Justiça, do final de agosto, que revogou a demarcação de mais de 500 hectares de terra para uma reserva no pico. Segundo eles, a portaria 638 "atende diretamente aos interesses" do governo paulista -a saber, "vender nosso território sagrado para exploração da iniciativa privada", como informaram em nota.

 

A manifestação, que começou com cerca de 200 índios (na estimativa deles) e foi ganhando corpo, fechou os portões de acesso à sede e ameaçou cortar o sinal de antenas de rádio e TV do local.

 

"Conseguimos um importante recuo do governo do Estado, que registrou em papel uma série de promessas para os guarani do Jaraguá e para as demais comunidades indígenas", informou o grupo em comunicado emitido após o final da ocupação.

 

Representantes de três secretarias estaduais -da Segurança Pública, da Justiça e do Meio Ambiente- estiveram no local. Em nota enviada aos índios, o governo se compromete a normatizar a gestão compartilhada de parques estaduais que tenham áreas sobrepostas a aldeias, garantindo às comunidades participação nesses colegiados.

 

Também prometeu a realização de reuniões na próxima segunda (18), nas secretarias do Meio Ambiente e da Justiça, para tratar do tema. Na primeira, em uma comissão intersecretarial já instituída; na segunda, com membros do Conselho Estadual dos Povos Indígenas e a Coordenação de Políticas Públicas para a População Negra e Indígenas.

 

À Folha de S.Paulo, a assessoria do grupo disse que vai aguardar esse diálogo para decidir os próximos passos, mas que o objetivo continua a ser a revogação da portaria do Ministério da Justiça.

 

Procurado pela reportagem, o governo de São Paulo não havia se manifestado até a publicação deste texto.

 

OUTROS PROTESTOS

No dia 30 de agosto, outro grupo indígena, com 300 manifestantes, já havia ocupado a entrada do escritório da Presidência da República, na avenida Paulista, para manifestar contra a decisão que cancelou a demarcação da terra.

 

No mesmo dia, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse a um grupo de índios guaranis, durante audiência em seu gabinete em Brasília, que tem sofrido "pressões imensas" de bancadas de parlamentares contrárias aos indígenas.



Untitled Document
Últimas Notícias
Com mais de 200 inscritos, Naviraí terá 1ª Corrida de Verão neste domingo
Homem é encontrado morto no sofá de casa e sem as partes íntimas
Real Madrid vence Grêmio e é campeão mundial pela 6ª vez
Untitled Document