Untitled Document
SÁBADO, 18 DE AGOSTO DE 2018
14 de JULHO de 2017 | Fonte: Reuters

Ex-presidente do Peru é preso por caso Odebrecht

Ollanta Humala e sua mulher são acusados de lavagem de dinheiro relacionada a subornos da empreiteira brasileira.
Ollanta Humala, ex-presidente do Peru, se apresenta à Justiça em Lima (Ernesto Benavides/AFP)

O juiz peruano Richard Concepción Carhuancho ordenou a prisão do ex-presidente do país Ollanta Humala e de sua mulher, Nadine Heredia, que são acusados de lavagem de dinheiro relacionada ao caso Odebrecht. O casal se apresentou às autoridades após a decisão e foi preso em Lima.

 

A ordem, que autoriza 18 meses de detenção para Humala e Nadine, veio após procuradores argumentarem que o casal pode fugir do Peru. O mesmo juiz já havia ordenado a prisão de um outro ex-presidente peruano, Alejandro Toledo, por acusações semelhantes. Toledo está nos Estados Unidos lutando contra pedidos de deportação das autoridades peruanas.

 

O procurador Germán Juárez acusou o casal Humala e Nadine de lavar dinheiro nas campanhas presidenciais de 2006 e 2011. Ele explicou que ambos receberam recursos públicos da Venezuela para a campanha de 2006, quando Humala saiu derrotado nas eleições. Em 2011, quando Humala foi eleito, a Odebrecht e a OAS contribuíram com dinheiro que seria destinado a corromper funcionários e obter licitações, segundo o procurador.

 

O empresário Marcelo Odebrecht declarou em sua delação que havia entregado ilegalmente 3 milhões de dólares à campanha de Humala, que negou as acusações.

 

No Twitter, o ex-presidente e sua mulher negaram as acusações. Humala afirmou que a decisão confirma o “abuso de poder” das autoridades e Nadine disse que “não foram apresentadas provas”.



Untitled Document
Últimas Notícias
Cocamar inaugura loja em Naviraí em outubro
Funasa libera 1ª parcela para implantação de água potável no Assentamento Juncal
Azambuja pede que Justiça responsabilize outros gestores por atraso no Aquário
Untitled Document