Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 21 DE JULHO DE 2017
14 de JULHO de 2017 | Fonte: Reuters

Ex-presidente do Peru é preso por caso Odebrecht

Ollanta Humala e sua mulher são acusados de lavagem de dinheiro relacionada a subornos da empreiteira brasileira.
Ollanta Humala, ex-presidente do Peru, se apresenta à Justiça em Lima (Ernesto Benavides/AFP)

O juiz peruano Richard Concepción Carhuancho ordenou a prisão do ex-presidente do país Ollanta Humala e de sua mulher, Nadine Heredia, que são acusados de lavagem de dinheiro relacionada ao caso Odebrecht. O casal se apresentou às autoridades após a decisão e foi preso em Lima.

 

A ordem, que autoriza 18 meses de detenção para Humala e Nadine, veio após procuradores argumentarem que o casal pode fugir do Peru. O mesmo juiz já havia ordenado a prisão de um outro ex-presidente peruano, Alejandro Toledo, por acusações semelhantes. Toledo está nos Estados Unidos lutando contra pedidos de deportação das autoridades peruanas.

 

O procurador Germán Juárez acusou o casal Humala e Nadine de lavar dinheiro nas campanhas presidenciais de 2006 e 2011. Ele explicou que ambos receberam recursos públicos da Venezuela para a campanha de 2006, quando Humala saiu derrotado nas eleições. Em 2011, quando Humala foi eleito, a Odebrecht e a OAS contribuíram com dinheiro que seria destinado a corromper funcionários e obter licitações, segundo o procurador.

 

O empresário Marcelo Odebrecht declarou em sua delação que havia entregado ilegalmente 3 milhões de dólares à campanha de Humala, que negou as acusações.

 

No Twitter, o ex-presidente e sua mulher negaram as acusações. Humala afirmou que a decisão confirma o “abuso de poder” das autoridades e Nadine disse que “não foram apresentadas provas”.



Untitled Document
Últimas Notícias
Projeto obriga preso a pagar por tornozeleira
Após reunião, presidente em exercício demite Gallo do Vitória
Atlético-MG anuncia Rogério Micale como novo treinador
Untitled Document