Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2017
15 de JUNHO de 2017 | Fonte: Midiamax

Zeca do PT depõe na Lava Jato como testemunha de Lula

Audiência do ex-governador de MS acontece semana que vem.
Zeca do PT, deputado federal (Foto: Divulgação)

O deputado federal José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, foi convidado por Lula e aceitou a ser testemunha de defesa do ex-presidente em três inquéritos: sobre a suposta compra de um apartamento tríplex, em Guarujá, litoral de São Paulo; a doação de um sítio em Atibaia (SP) e também a intenção na compra de imóvel para abrigar a sede do Instituto Lula. Tais benefícios teriam sido ofertados a Lula por empreiteiros.

 

Zeca disse que o depoimento está marcado para acontecer por meio de vídeoconferência, dia 21 deste junho, quarta-feira que vem. O deputado sul-mato-grossense, ex-governador por dois mandatos (1999-2006), estará em Brasília e responderá os questionamentos do juiz do caso contra Lula, Sérgio Moro, em Curitiba (PR).

 

“Sou amigo de Lula antes dele ser presidente. E não vejo nada, nenhum argumento plausível que possa incriminá-lo, ainda que na marra, o ex-presidente. Vou responder o que perguntar”, afirmou Zeca do PT.

 

O deputado disse que conhece Lula “muito antes” de o principal petista do país tornar-se presidente da República.

 

“Quanto ao Instituto Lula, já colaboramos com muito eventos por lá. Debatemos sobre o setor sucroalcooleiro, agronegócio. E nunca Lula disse sobre tal imóvel para abrigar a sede. Vou falar somente a verdade para o juiz”, reafirmou Zeca.

 

Quanto ao sítio que Lula teria recebido como agrado de empreiteiro, Zeca também refutou: “já fui lá [no sítio] com Gilda [ex-primeira-dama de MS] a convite de Lula. E lá estava o dono da propriedade. Lula era convidado pelo dono do imóvel e eu era o convidado de Lula”, garantiu o petista.

 

Já quanto ao tríplex, o apartamento situado no litoral paulista, Zeca retomou a defesa do ex-presidente: “nunca foi dito que Lula tinha ganhado ou comprado este imóvel. Estão tentando incriminar ele [ex-presidente] na marra, mas não têm argumento para isso”, afirmou Zeca, que acrescentou estar “tranquilo” quanto ao depoimento.

 

ACUSAÇÕES

Lula é acusado de receber suposta propina da empreiteira OAS, que teria reservado e reformado um tríplex no chamado edifício Solaris, no Guarajá, em 2009. Neste caso, o juiz Sérgio Moro acusa o ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A defesa de Lula assegura que os donos do tríplex são os donos da empreiteira.

 

O ex-presidente é denunciado também por ter sido favorecido pela compra de imóvel na zona sul de São Paulo para a instalação do instituto criado por Lula. A Odebrecht, empreiteira investigada no âmbito da operação Lava Jato, teria intermediado o negócio e, em troca, seria beneficiada com eventuais contratos com o governo federal.

 

Outra denúncia que afeta Lula é a de que ele seria dono de um sítio, em Atibaia (SP), o que Zeca disse ter frequentado a convite do ex-presidente. A força-tarefa da Lava Jato suspeita que o ex-presidente seria, de fato, o dono do imóvel, que pertenceria a empreiteira OAS.

 

Sérgio Moro interrogou Lula, em maio passado. O ex-presidente negou todas as acusações. Depois dos interrogatórios das testemunhas, o magistrado define se sentencia, ou não, o ex-presidente. Ainda que Lula for condenado, ele pode recorrer em liberdade.



Untitled Document
Últimas Notícias
Neymar pede desculpas ao elenco do PSG por polêmica com Cavani, diz jornal
Com foco na eficiência e competitividade, MS adere ao Agro+, do Ministério da Agricultura
Scocco faz cinco gols, River atropela o Wilstermann e vai à semifinal
Untitled Document