Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 20 DE OUTUBRO DE 2017
07 de JUNHO de 2017 | Fonte: Agência Brasil

Reforma da Previdência é condição para sustentar crescimento, afirma secretária

Após participar de reunião hoje (7) na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, disse que a reforma da Previdência é importante para melhorar as contas públicas e para que o país impulsione o crescimento. Segundo a secretária, o governo mantém a estratégia de convencer a sociedade sobre a importância da reforma.

 

“Nosso trabalho é convencer a sociedade da importância da reforma e sua condição de equacionar a situação fiscal ao longo do tempo, de melhorar as contas públicas e de potencializar o crescimento do país. Então, a estratégia se mantém, é a mesma”, afirmou.

 

A secretária participou de reunião mensal da comissão, reservada a parlamentares, para discutir e analisar a execução orçamentária da União e o desempenho das transferências constitucionais dos fundos de participação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

 

Concessões

 

Questionada sobre o impacto da crise política no programa de concessões do governo, Ana Paula destacou que são investimentos de longo prazo e que as medidas ajudaram a melhorar as regras regulatórias e a governança das empresas.

 

“O programa de concessões está sendo monitorado muito de perto. Temos cronogramas, é um trabalho bastante rigoroso. O que percebemos é que são investimentos de longo prazo. Temos investidores observando as categorias regulatórias que estamos empreendendo, as melhorias de governança, todas já aplicadas. Então, é bastante clara a aprovação de medidas recentes que melhoram tanto a governança das empresas, como as regras regulatórias. São elementos que ajudam a ditar essa percepção de atratividade de longo prazo dos negócios atrelados às concessões”.

 

Meta fiscal

 

A secretária descartou qualquer mudança na meta fiscal, este ano, mesmo se não forem aprovadas medidas provisórias que aumentam as receitas do governo. “Não haverá qualquer mudança na meta fiscal. A meta fiscal foi estabelecida e o governo mantém o monitoramento rigoroso sobre todas as ações que impactam nas estimativas de receitas e despesas”, disse.



Untitled Document
Últimas Notícias
Izauri assina contrato para construção de 59 casas no Interlagos II
Empreendedores de Maracaju recebem curso de gestão financeira
Jogos entre brigadistas ocorre neste sábado na Copasul
Untitled Document