Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 20 DE OUTUBRO DE 2017
20 de ABRIL de 2017 | Fonte: Lance Net!

Corinthians cai nos pênaltis e Inter avança em Itaquera

Após dois empates em 1 a 1 no Beira-Rio e na Arena Corinthians, Guilherme Arana perde um pênalti decisivo, que determina eliminação na Copa do Brasil. Baque em mês crucial.
Internacional elimina o Corinthians na Arena (Foto: Divulgação)

A festa foi colorada na Arena Corinthians. Após dois empates em 1 a 1 no tempo normal, inclusive nesta quarta-feira (19/04), com gols de Maycon e Fagner (contra), o Internacional venceu o Timão por 4 a 3 nas cobranças de pênalti e se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil. O DVD que acumulou tantos extras nos últimos anos, desta vez foi arranhado.

 

Agora, o Colorado aguarda o sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil, quando enfrentará um dos oito clubes brasileiros da Libertadores, e se prepara para encarar a reta final do Campeonato Gaúcho. O Corinthians, por sua vez, foca no Paulistão: no domingo, na mesma Arena, tem a volta das semifinais, contra o São Paulo, com vantagem por 2 a 0 conquistada na ida.

 

O jogo

Se o técnico Antonio Carlos Zago veio à Arena Corinthians com alguma estratégia de jogo definida, precisou repensar tudo logo no comecinho. Tinham passado só sete minutos quando Fagner cobrou um lateral dentro da área e Jô desviou quase imperceptivelmente. Livre por causa de uma bobeada da zaga gaúcha, Maycon aproveitou a sobra para marcar o gol do Timão em um chute de precisão.

 

O Corinthians teve outra chance logo depois, num contra-ataque rápido puxado por Rodriguinho que chegou aos pés de Jô. A batida foi firme, mas saiu pela linha de fundo, no cantinho de Marcelo Lomba. Eram menos de dez minutos de bola rolando, e o jogo já tinha mudado totalmente de característica. 

 

A partir dali, o Corinthians decidiu não se arriscar muito mais. E o jogo seguiu uma tônica particular: o Internacional com controle da posse de bola e das ações, sempre presente no campo ofensivo, mas com pouca eficiência em seus lances. E o Timão buscando contra-ataques, transições rápidas e uma chancezinha pra matar o jogo.

 

Pela necessidade, o Inter abriu o jogo no segundo tempo. Continuou abusando de cruzamentos e passes errados, mas foi ao ataque e deu trabalho para Cássio. Aos 26 minutos, o golpe cruel no Timão: depois de uma sequência de ataques pela direita, Fagner tentou cortar um chute de Nico López e bateu contra a própria meta. Desta vez não deu para Cássio.

 

A iminência dos pênaltis melhorou a qualidade do jogo: ninguém queria pênaltis. Com Diego e Valdivia, Cássio fez seu trabalho. Contra Jô, Lomba fez a diferença. No duelo dos goleiros, nada melhor que pênaltis.

 

As cobranças

Brenner abriu a disputa colocando a bola no canto oposto de Cássio. Na sequência, Jadson meteu no ângulo de Lomba e precedeu dois erros, de William e Maycon. Valdivia e Jô igualaram novamente o placar, Cuesta acertou, mas Marquinhos Gabriel parou em Lomba, Leo Ortiz em Cássio e só Fagner foi deixar tudo igual. 

 

A decisão ficou para as cobranças alternadas... Diego acertou a cobrança dele, mas Arana mandou por cima a última chance de classificação do Corinthians. Mais uma queda em Itaquera, a sexta da história do estádio desde 2015 (Guaraní-PAR, Palmeiras, Santos, Audax, Nacional-PAR e Inter).



Untitled Document
Últimas Notícias
Izauri assina contrato para construção de 59 casas no Interlagos II
Empreendedores de Maracaju recebem curso de gestão financeira
Jogos entre brigadistas ocorre neste sábado na Copasul
Untitled Document