Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 27 DE JUNHO DE 2017
27 de MARÇO de 2017 | Fonte: Correio do Estado

Com suspensão de abates, gado fica sem preço em MS

Após três quedas, mercado está incerto quanto ao valor da arroba
Sem abates de gado por três dias, currais de frigoríficos da JBS ficam vazios em Campo Grande (Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado)

Se  2016 já foi um ano complicado para a pecuária , este ano o setor deve penar ainda mais. Antes mesmo de estourar a Operação Carne Fraca, que desestabilizou a imagem do País  no exterior, o mercado já apontava para retração média de 4,1% nos preços praticados neste ano. Agora, após a paralisação de frigoríficos, sem negócios à vista e com restrições de outros países, pecuaristas iniciam a semana incertos quanto ao valor da arroba.

 

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rui Fachini, como na semana passada os abates foram suspensos em diversas plantas, o mercado ficou sem base para precificação da arroba. “Na última semana, o mercado parou. Não temos preço definido. Está tudo muito incerto, o que nós temos é uma perspectiva de melhora para as próximas semanas”.

 

Até a última sexta-feira, pelo menos 19 países haviam anunciado restrições à carne brasileira. No sábado, porém, China, Egito e Chile confirmaram retomada das importações do produto brasileiro, exceto dos 21 frigoríficos investigados pela Polícia Federal. 



Untitled Document
Últimas Notícias
Cassems tem aprovação de 81% dos usuários do Estado, aponta pesquisa
Temer sanciona lei que permite preço diferente para cada forma de pagamento
Empresários do Estado terão 15 dias para pagar ICMS de mercadorias
Untitled Document