Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 26 DE JULHO DE 2017
15 de FEVEREIRO de 2017 | Fonte: Correio do Estado

MS atinge 10,6% da colheita de soja

Clima em Mato Grosso do Sul nos últimos dias complicou trabalho de agricultores nesta safra.
Máquina faz colheita da soja em propriedade do Estado (Foto: Divulgação)

O fator climático continua sendo um desafio para agricultores durante a colheita da safra deste ano de soja.

 

Conforme informações do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS), as chuvas estão interferindo diretamente na evolução da colheita.

 

Até o momento não há registro de perdas, porém, produtores tiveram que interromper suas atividades por conta do tempo, enquanto  outros ainda aguardam a umidade adequada para iniciar a colheita.

 

O impacto das chuvas fica claro quando comparado o avanço da colheita neste ano em comparação ao mesmo período do ano passado.

 

Desenvolvido pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), o Siga apontou que, até o dia 10 de fevereiro, a colheita havia atingido a 10,6%, o avanço inferior à média registrada na safra anterior. Somente na última semana pesquisada, de 3 a 10 de fevereiro, a área colhida avançou 5,2% em média, o que corresponde a 129,6 mil hectares. 

 

“As chuvas contribuem para desaceleração no procedimento de retirada dos grãos do campo no estado. Por isso, a porcentagem de área colhida nesta safra 2016/2017 é 15,6% inferior em relação ao mesmo período da safra 2015/2016”. concluiu o levantamento.

 

A região Sul é a que está mais adiantada. Nela, a colheita teve avanço médio de 13,2%. Três municípios se destacam, com 30% da lavoura colhida. São eles, Douradina, Fátima do Sul e Vicentina. Esses municípios registraram avanço médio de 15% em uma semana. 

 

Em contrapartida, a região Centro é a com menor evolução até o momento, 4,5%, sendo Campo Grande com maior índice, 6% da lavoura colhida. Na região Norte, a média é de 8,2% (Chapadão do Sul e Costa Rica aparecem com a média de 15% da lavoura já colhida).

 

PROJEÇÃO

O sistema também atualizou a projeção para a safra deste ano. Lançada oficialmente na última semana de janeiro, em  Ponta Porã, a safra deste ano deve ser recorde em todo o País.

 

Em Mato Grosso do Sul, estima-se aumento da área plantada de aproximadamente 2,4%. “passando de 2,46 milhões de hectares para 2,52 milhões de hectares, acréscimo de 2,4% em relação à produção do grão (de 7,601 milhões de toneladas na safra 2015/2016 para 7,787 milhões de toneladas na safra 2016/2017) e manutenção na produtividade, com 51,5 sc/ha”, informou a Aprosoja MS, em comparação ao ano passado.



Untitled Document
Últimas Notícias
Campo Grande recebe o Megaleilão Montana 2017
Rádio Cultura AM de Naviraí é autorizada a migrar para FM
Sobrevivente de acidente com a Chape, Ruschel disputa jogo-treino
Untitled Document